Especificador Com Padrão Sazonal


        O especificador Com Padrão Sazonal pode ser aplicado ao padrão de Episódios Depressivos Maiores no Transtorno Bipolar I, Transtorno Bipolar II ou Transtorno Depressivo Maior, Recorrente. A característica essencial é o inicio e a remissão de Episódios Depressivos Maiores em épocas características do ano. Na maioria dos casos, os episódios iniciam no outono ou inverno e remitem na primavera. Com menor freqüência, pode haver episódios depressivos de verão. Este padrão de início e remissão dos episódios deve ter ocorrido durante os últimos 02 anos, sem quaisquer episódio não-sazonais ocorrendo durante este período. Além disso, os episódios depressivos sazonais devem superar em número substancial quaisquer episódios depressivos não-sazonais durante o tempo de vida do indivíduo. Este especificador não se aplica àquelas situações nas quais o padrão é mais bem explicado por estressores psicossociais ligados à estação do ano (p. ex., desemprego ou compromissos escolares sazonais). Os Episódios Depressivos Maiores que ocorrem em padrão sazonal freqüentemente se caracterizam por falta de energia proeminente, hipersonia, hiperfagia, ganho de peso e avidez por carboidratos. Não está claro se um padrão sazonal é mais provável no Transtorno Depressivo Maior, Recorrente ou nos transtornos bipolares. Entretanto, dentro do grupo dos Transtornos Bipolares, um padrão sazonal parece ser mais provável no Transtorno Bipolar II do que no Transtorno Bipolar I. Em alguns indivíduos, o início de Episódios Maníacos ou Hipomaníacos também pode estar ligado a uma determinada estação do ano. A luz muito clara do espectro visível utilizada na fototerapia pode estar associada com a guinada para Episódios Maníacos ou Hipomaníacos.

        A prevalência do padrão sazonal do tipo inverno parece variar de acordo com latitude, idade e sexo. A prevalência aumenta com maiores latitudes. A idade também é um forte previsor de sazonalidade, estando as pessoas mais jovens em maior risco para episódios depressivos de inverno. As mulheres perfazem 60-90% das pessoas com padrão sazonal, mas não está claro se o gênero feminino é um fator específico de risco, além e acima do risco associado com o Transtorno Depressivo Maior recorrente. Embora este especificador seja aplicado à ocorrência sazonal de Episódios Depressivos Maiores completos, algumas pesquisas sugerem que um padrão sazonal também pode descrever a apresentação de alguns indivíduos com episódios depressivos recorrentes de inverno, que não satisfazem os critérios para Episódio Depressivo Maior.

Critérios para especificador com Padrão Sazonal

Especifica-se:

Com Padrão Sazonal (pode ser aplicado ao padrão de Episódios Depressivos Maiores no Transtorno Bipolar I, Transtorno Bipolar II ou Transtorno Depressivo Maior, Recorrente).

A. Há uma relação temporal regular entre o início dos Episódios Depressivos Maiores no Transtorno Bipolar I, Transtorno Bipolar II ou Transtorno Depressivo Maior, Recorrente, e uma determinada estação do ano (p. ex. aparecimento regular do Episódio Depressivo Maior do outono ou no inverno).

Nota: Não incluir os casos nos quais existe um óbvio efeito de estressores psicossociais relacionados à estação (p. ex. estar regularmente desempregado a cada inverno)

B. Remissões completas (ou uma mudança de depressão para mania ou hipomania) também ocorrem em uma época característica do ano (p. ex., a depressão desaparece na primavera).

C. Nos últimos 02 anos, ocorreram dois Episódios Depressivos Maiores, demonstrando as relações temporais sazonais definidas nos Critérios A e B, e nenhum Episódio Depressivo Maior não-sazonal ocorreu durante o mesmo período.

D. Os episódios Depressivos Maiores Sazonais (como recém-descritos) superam substancialmente em número os Episódios Depressivos Maiores não-sazonais que podem ter ocorrido durante a vida do indivíduo.