Escolha em Ordem Alfabética os tema a serem procurados.


[ A ] - [ B ] - [ C ] - [ D ] - [ E ] - [ F ] - [ G ] - [ H ] - [ I

[ J ] - [ K ] - [ L ] - [ M ] - [ N ] - [ O ] - [ P ] - [ Q ] - [ R ]

 [ S ] - [ T ] - [ U ] - [ V ] -  [ W ] - [ X ] - [ Y ] - [ Z ]


   

   
   -  P  -

pancreatite alcoólica (JK86.0) - Transtorno caracterizado por inflamação e necrose do pâncreas, freqüentemente acompanhado de fibrose e disfunção, relacionada com o consumo de níveis arriscados de álcool. A pancreatite alcoólica pode ser crônica ou aguda. A aguda apresenta-se com dor abdominal alta, anorexia e vômito e pode ser complicada com hipotensão, falência renal, doença pulmonar e psicose. A crônica geralmente apresenta-se com dor abdominal periódica ou contínua, anorexia e perda de peso; pode haver sinais de deficiência pancreática envolvendo as funções exócrinas do pâncreas (p.ex., má absorção, deficiência nutricional) ou as endócrinas (diabetes mellitus).

papel - Status e responsabilidades comportamentais ligados a uma posição social determinada. Tais posições podem ser uma função do nascimento (ou herdadas), do êxito pessoal ou de outras características demográficas (p.ex., sexo, idade, estado civil).

papel de doente - Papel social pelo qual um indivíduo tem direito a certas vantagens sociais (p.ex., dispensa do trabalho, acesso a cuidados e tratamento) em troca de certas obrigações sociais (p.ex., busca de tratamento, obediência às recomendações terapêuticas). Este papel envolve tanto o indivíduo (que apresenta um comportamento doente) quanto o grupo social (que pode conferir os privilégios do papel de doente, desse modo perdendo produtividade, ou pode recusar o privilégio, assim retendo a produtividade). Ver Comportamento de Doente.

papel de gênero - Atitudes, padrões de comportamento e atributos de personalidade definidos pela cultura na qual a pessoa vive como papéis estereotipadamente "masculinos" ou "femininos".

parafilia - Ver Transtorno da Preferência Sexual.

paralisia - Perda do poder motor atribuível a um transtorno funcional ou orgânico do mecanismo neuromuscular ou neural. Ver Transtorno Motor Dissociativo.

paralisia cerebral - Grupo de transtornos cerebrais crônicos e não progressivos, presentes já ao nascimento ou adquiridos durante o período de desenvolvimento, caracterizados por alterações bilaterais da motricidade. Os tratos corticospinhais estão envolvidos mais comumente envolvidos, produzindo, em conseqüência, paresia e espasticidade mais evidentes nas extremidades inferiores e levando a contraturas e uma "marcha em tesoura". Atetose ou ataxia podem também estar associadas e são freqüentes convulsões e deficiência mental. A(s) lesão(ões) cerebral(is) pode(m) ser congênita(s) ou adquirida(s), resultando, p.ex., de infecção pré-natal, traumatismos do parto, asfixia, incompatibilidade Rh, etc. Sinonímia: doença de little.

paralisia geral - Forma tardia de neurossífilis, decorrente de lesões parenquimatosas no sistema nervoso central. Os sintomas iniciais, que aparecem alguns anos após a infecção, incluem fadiga, letargia, cefaléia e mudanças de temperamento. Segue-se uma demência progressiva, freqüentemente matizada por um quadro psicótico de megalomania, depressão ou paranóia. Entre os sinais neurológicos, encontram-se alterações pupilares, tremor, disartria, modificações de reflexos e ataxia. O diagnóstico é confirmado por testes sorológicos positivos e por alterações cerebromedulares características. Se não tratada, a enfermidade costuma progredir com deterioração física, indo ao óbito, em geral, dentro de cinco anos. A paralisia geral juvenil é uma forma de sífilis congênita cujo quadro clínico aparece, em geral, por volta dos dez anos de idade. Sinonímia: demência paralítica; Paralisia Geral Progressiva. Ver Sífilis Congênita.

paralisia geral progressiva - Ver Paralisia Geral.

paralisia sifilítica - Combinação de dados patológicos e clínicos da paralisia geral e da tabes dorsal. Sinonímia: taboparesia.

paranóia (F22.0) - Psicose crônica rara na qual gradualmente se desenvolvem delírios sistematizados, elaborados logicamente e sem a presença concomitante de alucinações e da desorganização do pensamento típica da esquizofrenia. Os delírios são geralmente de grandeza (p.ex., o profeta ou o inventor paranóico), de perseguição ou de anormalidade somática.

paranóia alcoólica - Ver Transtorno Psicótico Induzido por Álcool ou Droga.

paranóia amorosa - Ver Ciúme Alcoólico.

paranóia conjugal - Ver Ciúme Alcoólico.

paranóide - Um termo descritivo que designa idéias dominantes mórbidas ou delírios de auto-referência relativas a um ou mais temas — mais comumente: perseguição, amor, ódio, inveja, honra, litígio, grandeza ou sobrenatural. Estas idéias ou delírios podem ser associados a uma psicose orgânica, uma reação tóxica, um transtorno esquizofrênico, uma síndrome independente, uma reação a estresse emocional ou um transtorno de personalidade.

paranóide, ideação - Desconfiança ou crença não – delirante de que se está sendo perseguido, difamado ou tratado injustamente.

parassonia - Comportamento ou eventos psicológicos anormais que ocorrem durante o sono e transições entre o sono e a vigília.

parassuicídio - Ato não fatal no qual um indivíduo se mutila, ou tenta fazê-lo, ou ingere uma certa quantidade de uma substância potencialmente tóxica superior a qualquer dosagem terapêutica prescrita ou amplamente aceita.

parente fictício - Duas pessoas que não são do mesmo grupo familiar (definido pela cultura), que assumem relações de parentesco sancionado (p.ex., viver na mesma casa, participar de atividades familiares ou partilhar obrigações e responsabilidades mútuas).

parente por afinidade - Duas pessoas relacionadas entre si através de matrimônio e não por nascimento na mesma família. A natureza das relações interpessoais assim estabelecidas pode variar amplamente de uma cultura para a outra e, em alguns casos, depender inteiramente de escolha pessoal. Em certas sociedades, as obrigações mútuas de parentes por afinidade implicam freqüentemente em situações prescritas que podem criar tensão ou estresse (p.ex., sogra/nora nas sociedades patrilocais, sogro/genro nas sociedades matrilocais). Em culturas bilineares ou neolocais, o tipo de relações por afinidade pode variar enormemente ou depender inteiramente da escolha pessoal.

parestesia - Sensações cutâneas anormais de anestesia, formigamento ou queimação.

partilha de agulhas - Utilização de seringas ou outros instrumentos de injeção (p.ex., conta-gotas) por mais de uma pessoa, nomeadamente como método de administração de drogas. Esta prática acarreta o risco de transmissão de viroses (tais como SIDA/AIDS e hepatite B) e bactérias (p.ex., Stafilococcus aureus). Muitas intervenções, tais como manutenção com metadona e substituição de agulhas/seringas, têm como objetivo eliminar parcial ou totalmente a partilha de agulhas.

pasta de coca - O produto do primeiro passo de processo de extração da cocaína das folhas de coca. Ela contém 50-90% de sulfato de cocaína e impurezas tóxicas como querosene e ácido sulfúrico. É fumada na América do Sul com cannabis, com tabaco ou sozinha. A pasta de coca misturada com cannabis e/ou tabaco é conhecida como pitillo na Bolívia ou bazuco na Colômbia.

patogenicidade cultural - Desencadeamento, precipitação ou facilitação de determinados transtornos psiquiátricos por certas práticas culturais. Como exemplo temos: os requisitos culturais de façanhas extraordinárias para alcançar status de adulto (Ver identidade); rituais dolorosos ou amedrontadores de iniciação de adolescentes (que podem levar adultos jovens a desenvolverem atitudes neuróticas frente à sexualidade ou ao status de adultos); casamentos, ocupações ou papéis sociais impostos contra a vontade (que podem resultar em suicídio, transtorno depressivo ou transtorno de ansiedade). Para os migrantes, os problemas associados à fusão de duas identidades ou afiliações culturais representam um risco de diferentes transtornos mentais. Conflito de papel social, conflito de status e conflito de normas são exemplos de elementos culturais patogênicos.

pcp - Ver Fenciclidina.

pedofilia (F65.4) - Preferência sexual (parafilia) por crianças (meninos, meninas ou ambos) em geral numa idade pré-puberal ou no início da idade puberal.

peiote - Botões alucinógenos de vários tipos de cactos (Lophophora Williamsii, Anhalonium lewinii). O agente psicoativo do peiote é a mescalina. Ver Alucinógeno.

pelagra (E52) - Síndrome de deficiência nutricional causada por falta de niacina (vitamina B., ácido nicotínico) ou do aminoácido essencial triptofano (que pode ser convertido em niacina). Caracteriza-se por confusão, depressão, dermatite simétrica que afeia as partes do corpo expostas à luz e sintomas gastrintestinais, especialmente diarréia. A pelagra é endêmica entre as populações pobres de países onde a base da dieta é milho não processado. Em outros países, aparece principalmente em alcoolistas avançados (pelagra alcoólica). Os sintomas gastrintestinais podem incluir náuseas, vômitos e distensão abdominal. Os sintomas mentais são variáveis e podem simular qualquer tipo de transtorno mental, mas a depressão é provavelmente a apresentação psiquiátrica mais comum. Pode haver desorientação, alucinações e delirium. Alguns pacientes podem evoluir para demência. A terapêutica de reposição com niacina é eficaz na reversão da maioria dos sintomas; entretanto, alterações mentais graves de longa duração podem responder de forma incompleta a esta abordagem.

pensamento autista - Forma de pensamento que tenta gratificar desejos insatisfeito, sem uma devida consideração pela realidade, os fatos objetivos são distorcidos, obscurecidos ou excluídos em variados graus.

pensamento elíptico - Relativo a uma vocalização na qual faltam uma ou mais partes principais, o que a torna incompreensível para quem a ouve.

pensamento mágico - Convicção de que o pensamento equaciona-se com a ação. Ocorre em sonhos, em crianças, em pessoas primitivas e em pessoas com algumas formas de doença mental. Caracteriza-se pela ausência de uma relação real entre causa e efeito.

pensamentos obsessivos (F42) - Idéias intrusivas, imagens mentais ou impulsos que se impõem a um indivíduo e que quase sempre são sugestões muito angustiantes para o mesmo. Algumas vezes as idéias tomam a forma de indecisão, com considerações infindáveis de alternativas, associadas a uma incapacidade para tomar decisões triviais mas indispensáveis na vida diária. Há uma estreita relação entre pensamentos obsessivos e depressão.

pensão protegida -
Freqüentemente um local de residência que funciona como um estágio intermediário entre um programa terapêutico hospitalar ou residencial e o viver totalmente independente na comunidade. O termo aplica-se a acomodações destinadas a indivíduos dependentes de álcool ou drogas empenhados em manter sua sobriedade (Compare com comunidade terapêutica). Também há pensões protegidas para indivíduos com transtornos psiquiátricos ou egressos de prisões. Sinonímia: Casa de Recuperação; Residência Protegida.

pentazocina -
Opióide sintético que pode induzir a uma psicose aguda caracterizada por pesadelos, despersonalização e alucinações visuais. Por ter características tanto agonistas quanto antagonistas, a pentazocina pode precipitar uma síndrome de abstinência de narcóticos.

percepção delirante -
Atribuição de um significado anormal a uma percepção normal (geralmente, trata-se de uma experiência delirante de conteúdo místico, revelatório ou ameaçador).

perda de sêmen -
Em muitas culturas da Ásia, do Oriente Médio e de partes da África, a perda de sêmen é vista como causa de doença. A natureza dos sintomas varia de lugar para lugar, mas freqüentemente envolve fraqueza, uma sensação de deterioração da saúde e ansiedade e depressão atribuídas à perda de sêmen. Dhat é uma síndrome ligada à cultura, associada à perda de sêmen, encontrada desde o Oriente Médio até a Ásia Oriental. Também conhecido por jiryan (Índia), sukra pameha (Sri Lanka) et shen-k'huei (China).

perda do autocontrole -
Incapacidade de modular os afetos, as emoções, os impulsos ou o comportamento. No domínio particular do uso de substâncias psicoativas, refere-se à incapacidade de modular a quantidade e freqüência do uso de uma dessas substâncias; a incapacidade de suspender a ingestão de substâncias, tais como o álcool e a cocaína, uma vez que seus efeitos iniciais tenham sido experimentados. Em recentes discussões sobre a síndrome de dependência, o termo "perda do autocontrole" foi substituído por controle prejudicado. Ver Incapacidade de Abster-Se.

perda psicogenica do apetite - Ver Transtornos Alimentares.

perda sensorial - Déficit ou falta em uma ou mais modalidades das sensações resultantes de alteração funcional de uma parte do sistema nervoso central ou periférico, referentes à recepção e à percepção de estímulos sensoriais.

personalidade - Padrões arraigados de pensamento, sentimento e comportamento que caracterizam o estilo de vida e o modo de adaptação únicos de um indivíduo, que resultam de fatores constitucionais, do desenvolvimento e da experiência social.

personalidade anti-social - Transtorno de personalidade marcado por uma história de comportamento anti-social crônico no qual os direitos dos outros são violados, persistindo na vida adulta a partir de um padrão de comportamento anti-social que começou no adolescência, bem como de um fracasso para manter um bom desempenho profissional por vários anos. Mentiras, furtos, lutas e ausências injustificadas são sinais precoces típicos.

personalidade, transtornos da - Padrões profundamente enraizados, inflexíveis e disfuncionais de relacionar-se, perceber e pensar, graves o suficiente para causar ou prejuízo no desempenho pessoal ou angústia. Os transtornos de personalidade são geralmente identificáveis na adolescência ou antes, continuam até a idade adulta e tornam-se menos óbvios no meia-idade ou velhice.

personalidade astênica - Ver Transtorno Dependente da Personalidade.

personalidade autoderrotista - Ver transtorno dependente da personalidade.

personalidade borderline - Ver transtorno de instabilidade emocional da personalidade.

personalidade desinibida - Ausência de inibição e de controle sobre ânsias, desejos e impulsos, manifestada especialmente na esfera moral.

personalidade do tipo A - Ver Comportamento do Tipo A.

personalidade evitativa - Ver Transtorno Ansioso da Personalidade.

personalidade excêntrica - Caracterizada por uma supervalorização de um sistema particular de crenças ou hábitos que são exagerados, às vezes fantásticos, e com convicção fanática personalidade excêntrica caracterizada por uma supervalorização de um sistema particular de crenças ou hábitos que são exagerados, às vezes fantásticos, e com convicção fanática.

personalidade fanática - Caracterizada por idéias supervalorizadas que são sustentadas tenazmente e podem ser extensamente elaboradas sem características de estado delirante. Os indivíduos podem manter suas idéias combativamente em desafio às normas sociais, ou adotar meios de vida mais singulares, freqüentemente excêntricos. Ver Transtorno Paranóide da Personalidade.

personalidade hipertímica - Personalidade caracterizada por alegria e alto nível de atividade sem as características mórbidas da hipomania. Hipertimia e distimia na mesma pessoa constituem a personalidade de tipo ciclotímico que é, às vezes, associada com transtorno afetivo. Ver transtorno afetivo da personalidade.

personalidade histérica - Ver transtorno histriônico da personalidade.

personalidade imatura - Personalidade caracterizada por condutas e respostas emocionais que sugerem uma falha ou falta de desenvolvimento psicobiológico. Uma base constitucional para esta anormalidade é sugerida por anormalidade eletroencefalográficas na forma de ondas lentas e atividade paroxística de ondas teta ou delta, principalmente em áreas temporo-occipital do cérebro, o que é comumente associado com transtornos de conduta em crianças e em alguns criminosos; a validade desta correlação, no entanto, não é universalmente aceita.

personalidade inadequada - Ver Transtorno Dependente da Personalidade.

personalidade múltipla - Existência aparente de duas ou mais personalidades distintas ou independentes num mesmo indivíduo, com apenas uma delas evidente de cada vez. Ver Transtorno Dissociativo (Conversão).

personalidade neurótica - Termo inespecífico que se refere, às vezes, à personalidade com características que sugerem uma predisposição para o desenvolvimento de transtorno neurótico e, outras vezes, refere-se a uma mescla de características de personalidade no qual nenhum tipo domina o quadro clínico. Sinonímia: personalidade psiconeurótica.

personalidade paranóide expansiva - Ver transtorno paranóide da personalidade.

personalidade paranóide sensitiva - Ver transtorno paranóide da personalidade.

personalidade passiva - Ver personalidade psicastênica.

personalidade passivo-agressiva - Caracterizada por padrão de sentimentos agressivos que expressam veladamente várias formas de passividade, i.é., teimosia, mau humor, atitude procrastinada ou ineficiente.

personalidade psicastênica - Caracterizada por um físico astênico, baixo nível de energia, tendência a fadiga, lassidão, falta de conação e, às vezes, uma supersensibilidade associada a traços obsessivos. O termo deriva do conceito de neurastenia. Sinonímia: personalidade inadequada, personalidade passiva. Ver neurastenia; transtorno dependente da personalidade.

personalidade psicoinfantil - Ver transtorno histriônico da personalidade.

personalidade psiconeurótica - Ver personalidade neurótica.

personalidade psicopática - Ver transtorno anti-social da personalidade.

personalidade querelante - Ver transtorno paranóide da personalidade.

personalidade sociopática - Ver transtorno antissocial da personalidade.

perturbação cognitiva - Ver transtorno psicótico residual e de início tardio induzido por álcool ou droga.

pesadelo - Ver transtorno não orgânico do sono.

petidina - Opióide sintético. Apesar das ações da petidina serem semelhantes às de outros opióides, o uso desta droga é ainda caracterizado por uma alta incidência de disforia e irritabilidade. Às vezes, espasmos mioclônicos, convulsões e delinum seguem seu uso prolongado. Sinonímia: meperidina.

pibloktok - Quadro agudo de início abrupto, encontrado nas regiões circumpolares, durante o qual a pessoa afetada passa a presentear comportamentos que colocam em risco sua vida, como, p.ex., sair correndo pelos descampados gelados afora ou atirar-se nas gélidas águas árticas.

pica - Insistência em comer substâncias não nutritivas (terra, lascas de madeira pintadas, etc.). Isto pode ocorrer como um dos vários sintomas que fazem parte dos transtornos psiquiátricos conhecidos (como o autismo) ou relativamente isolado como um fenômeno psicopatológico. É mais comum em crianças com deficiência mental. A pica deve ser diferenciada da voracidade bulímica que, às vezes, ocorre no autismo infantil, na esquizofrenia e em alterações cerebrais como a demência. De forma não psicopatológica, adaptada a certas culturas, existe o hábito de comer pedaços de terra especialmente preparados, principalmente em regiões cuja dieta é carente em ferro.

pinico - Em psiquiatria, refere-se a um ataque de ansiedade aguda, intensa e esmagadora, acompanhada por um grau considerável de desorganização do personalidade.

pinico homossexual - Ataque agudo ou severo de ansiedade, baseado em conflitos inconscientes envolvendo a homossexualidade.

piromania - Ver Comportamento Incendiário Patológico.

placa neurítica argentofílica - Alteração histopatológica característica do cérebro dos indivíduos afetados pela doença de Alzheimer, que é vista ao microscópio através da impregnação pela prata. A placa é uma lesão esférica, de 5-200 um de diâmetro formada por um núcleo amilóide central e uma periferia composta de bastonetes e grânulos (possivelmente derivados de terminais axônicos), células microgliais e astrócitos. Essas lesões são comuns no hipocampo e amígdala e menos comuns na substância cinzenta mesencefálica; sua quantidade está correlacionada com o grau de demência. Sinonímia: placa senil.

placa senil - Ver placa neurítica argentofílica.

planta alucinógena - Uma ampla variedade de plantas que contêm alucinógenos que é usada tradicionalmente por povos indígenas com diversas variedades: euforia, sociabilidade, alívio de tensão, como medicamento ou para induzir visões (Ver mescalina; peiote). Algumas plantas (Lophophora williamsii, Tricherocerus pachamoi, Banisteriosis caapi e outras) são usadas, especialmente por índios das Américas Central e do Sul, dentro de um contexto ritual para produzir alucinações. Tem sido relatado que tais plantas estão tornando-se moda entre experimentadores urbanizados e educados, que podem misturar uma ou outra delas com álcool, cocaína, cannabis ou outra substância psicoativa e podem ter reações adversas.

pó de anjo - Ver fenciclidina.

polineuropatia - Ver neuropatia periférica.

polineuropatia inflamatória associada ao vih - Esta condição pode se apresentar como:
1. neuropatia sensoriomotora periférica multifocal subaguda (mononeurite multiforme) que predomina nos membros inferiores, mas que também atinge os nervos cranianos.
2. polineuropatia sensoriomotora inflamatória, aproximadamente simétrica, subaguda.
3. típica síndrome de Guillain-Barré aguda, com paralisia facial bilateral, e na qual a insuficiência respiratória é freqüente.

política farmacêutica - Sistema de regulamentação que visa ordenar a oferta e a demanda de medicamentos. É sinônimo de política sobre drogas (definição 2) no Programa de Ação sobre Drogas Essenciais da OMS. A política de drogas psicoativas normalmente é um de seus componentes importantes, refletindo a grande proporção de receitas médicas destas drogas.

política sobre drogas - 1. No contexto de drogas psicoativas, o conjunto de políticas destinadas a combater o fornecimento e/ou a demanda de drogas ilícitas, local ou nacionalmente, incluindo: educação, tratamento, controle e outros programas e políticas. Neste contexto, "políticas sobre drogas" não inclui política farmacêutica (exceto quando há uso não médico), política sobre o tabaco ou política sobre o álcool.

2. No contexto do Programa de Ação de Medicamentos Essenciais da OMS, "política nacional sobre as drogas”, refere-se a uma política farmacêutica nacional que diz respeito a propaganda, disponibilidade e uso terapêutico de medicamentos. A OMS recomenda que todo país tenha uma política deste tipo, formulada no contexto de um plano de saúde nacional. A Lista de Medicamentos Essenciais da OMS é um esforço para auxiliar os países em desenvolvimento a desenvolverem uma política farmacêutica que leve em consideração as necessidades de saúde e não as pressões comerciais para a alocação dos escassos recursos para produtos farmacêuticos.

política sobre o álcool - A soma de medidas destinadas a controlar o fornecimento ou afetar a procura de bebidas alcoólicas numa população (geralmente nacional), incluindo educação e programas de tratamento, controle do álcool, estratégias de redução de danos, etc. O termo originou-se nos países escandinavos, denotando a necessidade de uma coordenação de esforços governamentais de saúde pública e/ou a partir de uma perspectiva de ordem pública, e desde os anos 1960 tem-se difundido amplamente.

politoxicomania - Ver uso de múltiplas drogas.

porfiria - A forma mais comum de alteração do metabolismo da porfirina é a porfiria hepática, que é herdada como um autossomo dominante, mas nem sempre se manifesta, nem mesmo bioquimicamente, até depois da puberdade. Aparece mais freqüentemente na forma de porfiria intermitente aguda, geralmente precipitada pelo uso de barbitúricos, e apresenta-se com sintomas abdominais, neuropatia e alterações mentais que incluem irritabilidade, tensão, psicose esquizomorfa ou síndrome cerebral orgânica com desorientação e alucinações.

possessão - Conceito religioso-cultural que indica um estado no qual a mente ou alma de um indivíduo é ocupada por um espírito; durante o estado de possessão há alterações da consciência e perda da identidade. Ver animismo; síndrome relacionada à cultura; transe.

potencial de dependência - Propensão de uma substância a gerar um estado de dependência, como conseqüência de seus efeitos fisiológicos ou psicológicos. O potencial de dependência é determinado pelas propriedades farmacológicas intrínsecas da substância que podem ser avaliados em animais e em seres humanos através de procedimentos laboratoriais. Ver risco de abuso.

práticas sexuais - Atividades genitais que são gratificantes ou agradáveis, mesmo que não aprovadas pela cultura. Existem tanto semelhanças quanto diferenças entre as culturas quanto às práticas sexuais sancionadas: muitas práticas consideradas tabu em algumas sociedades são aceitáveis ou até recomendadas em outras. Algumas práticas sexuais podem até ser consideradas como requisitos para afiliação a certas subculturas em determinada sociedade.

preconceito etário - Estereotipagem sistemática e discriminação contra os idosos para ficar distante do compromisso social com as pessoas idosas e evitar temores primitivos de envelhecimento e morte. É diferente da gerontofobia, um medo específico patológico de pessoas idosas e do envelhecimento.

pré-consciente - Pensamentos que não estão na consciência imediata, mas que podem ser recordados por um esforço consciente.

preocupação - Estado de ficar absorto cm si mesmo ou envolvido com os próprios pensamentos, tipicamente em um grau que impede o contato eficaz ou o relacionamento com a realidade externa.

prevenção da recaída - Conjunto de procedimentos terapêuticos empregados para ajudar indivíduos com problemas relacionados ao álcool ou outra droga a evitarem ou enfrentarem uma recaída ou deslize. Os procedimentos podem ser usados em combinação com outros tratamentos e abordagens terapêuticas, desde que baseados na moderação e abstinência. Através desta técnica, é possível ensinar-se ao paciente estratégias de enfrentamento para evitar situações consideradas perigosas precipitantes de recaída e, através de repetição mental e outras técnicas, a minimizar o uso da substância, uma vez que um deslize tenha ocorrido.

princípio do realidade - Na teoria freudiana, o conceito de que o princípio do prazer, no desenvolvimento da personalidade durante a infância, é normalmente modificado pelas demandas inevitáveis e exigências da realidade externa; o processo pelo qual esse compromisso torna-se efetivo é tecnicamente conhecido como testagem do realidade, ou teste do realidade, tanto no desenvolvimento normal quanto no tratamento psiquiátrico.

principio do prazer - Conceito psicanalítico básico de que os seres humanos buscam instintivamente evitar a dor e o desconforto e lutam por atingir gratificação e prazer. Nas teorias do desenvolvimento da personalidade, o princípio do prazer antecede e, subseqüentemente, entra em conflito com o princípio da realidade.

privação - Não preenchimento de forma adequada das necessidades e desejos de outro. Negar acesso ou retirar as coisas físicas, emocionais ou intelectuais necessárias para alguém.

privação ambiental - Impossibilidade (ou incapacidade) do ambiente de satisfazer as necessidades essenciais de um indivíduo, p. ex.: interação emocional, estimulação cognitiva, sensação de segurança e de fazer parte de um grupo.

privação cultural - Em uma sociedade em particular, a falha do sistema cultural em proporcionar habilidades de sobrevivência a um ser humano em desenvolvimento e em satisfazer suas necessidades essenciais, p.ex., de identidade, de valor, de amor-próprio, de realização no trabalho, de interação emocional, de estimulação cognitiva, de sensação de segurança, de afiliação social, de prestígio. Ver alienação, anomia.

problema relacionado com o álcool - Qualquer um dos concomitantes adversos de beber álcool. É importante destacar que "relacionado" não implica necessariamente "ser causado por". O uso do termo pode referir-se tanto ao bebedor individual como à sociedade e foi adotado por uma Comissão de Peritos da OMS, em 1979. Um relatório da OMS, de 1974, havia usado incapacidade relacionada com o álcool como uma expressão equivalente em nível individual. "Problema com o álcool" é uma expressão freqüentemente usada com um sentido equivalente diferente de "o problema do álcool", uma velha formulação do movimento de temperança para o álcool como uma questão política, e da frase "ele tem um problema de álcool", o que implica que o padrão de beber de uma pessoa é em si mesmo um problema. Ver abuso (de droga, álcool, substância química ou psicoativa); uso nocivo; uso indevido de álcool ou droga.

problemas relacionados com drogas - Qualquer dos múltiplos efeitos adversos do uso de drogas, particularmente do uso de drogas ilícitas. "Relacionado" não implica necessariamente causalidade. O termo foi cunhado por analogia com problemas relacionados com o álcool, mas é menos usado, uma vez que o uso de drogas em si, mais do que suas conseqüências, tende a ser considerado como o problema e pode ser usado para se referir a problemas tanto individuais quanto sociais. No controle de drogas em nível internacional, os problemas relacionados com as drogas são levados em conta para o estabelecimento de um determinado nível de controle para certas substâncias através de uma avaliação da OMS do seu potencial de dependência e do seu risco de abuso. "Problema com drogas" é uma expressão semelhante, mas pode ser confundida com "o problema das drogas", que considera as drogas ilícitas como uma questão política.

processamento visual - Manipulação de dados visuais pelo Sistema Nervoso Central: um objeto é percebido e codificado em dados que podem ser armazenados e posteriormente recuperados. Entre os elementos incluídos no processamento visual estão a discriminação dos estímulos visuais, a seqüenciação visual, a direção e a associação visual. Ver associação auditiva; discriminação.

pródromo. Um sinal ou sintoma precoce ou premonitório de um transtorno.

produção intencional de sintomas - Ver transtorno factício.

programa alternativo - Programa de tratamento ou reeducação para indivíduos encaminhados pela justiça (alternativa criminal) depois de terem sido acusados de dirigir sob o efeito de álcool (alternativa de crime de dirigir alcoolizado) ou sob efeito de outras drogas, de venda ou uso de drogas (alternativa da droga), ou de crime em geral não relacionado a drogas ou álcool. No uso estritamente legal deste termo, os indivíduos são encaminhados para programas alternativos em vez de serem processados; o caso fica pendente do resultado positivo do programa alternativo a ser cumprido "Alternativo" é também usado mais amplamente para qualquer tipo de encaminhamento da justiça em qualquer estágio do julgamento, sentença ou condição de probação ou até mesmo como sentença condicional de liberdade.

programa de assistência ao empregado - Programa inserido no emprego que permite o tratamento de problemas relacionados com o álcool ou de problemas relacionados com drogas ou outros transtornos mentais detectados através do desempenho no trabalho ou nos testes para a detecção de drogas. O termo substitui "programa industrial para o alcoolismo" (programa ocupacional para o alcoolismo) dos anos 1970 e se ampliou num enfoque mais geral do "empregado em dificuldade". Normalmente, este programa se apresenta como uma alternativa para a demissão ou outras sanções, particularmente em casos de primeira infração. O termo teve origem nos EUA, mas atualmente é amplamente usado.

proibição - Políticas sob as quais o cultivo, a manufatura e/ou a venda (e, às vezes, o uso) de substâncias psicoativas estão proibidos (apesar de a venda em farmácias ser usualmente permitida). O termo aplica-se principalmente ao álcool, notadamente em relação ao período da interdição nacional de sua venda nos EUA (Lei Seca, de 1919-1933) e em vários outros países entre as duas Guerras Mundiais. A proibição também é usada para referir-se ao banimento religioso do uso de drogas, principalmente nos países islâmicos. Ver droga ilícita; substâncias controladas; temperança.

projeção - Mecanismo de defesa mental pelo qual aquilo que é emocionalmente inaceitável no self é inconscientemente rejeitado e atribuído (projetado) sobre os outros.

projetivos, testes - Testes psicológicos diagnósticos nos quais o material de teste d desestruturado, de modo que qualquer resposta refletirá urna projeção de algum aspecto da personalidade e psicopatologia subjacente do indivíduo.

promiscuidade sexual - Relações sexuais com grande número de parceiros; os encontros sexuais são indiscriminados e tipicamente casuais. Em larga escala, a definição do comportamento sexual promíscuo é ditada pela cultura, religião, idade e fatores similares. Ver práticas sexuais.

proximática - Termo introduzido por E. Hall, em 1963, para designar o estudo do uso estruturado do espaço, da distância interpessoal e da posição do corpo em relação às demais pessoas, bem como de suas habitações. Há importantes diferenças culturais quanto aos valores proximáticos. Em psiquiatria, o termo é usado particularmente no que se refere aos valores proximáticos manifestados por pacientes e pelo pessoal técnico no ambiente clínico.

prurido - Sensação cutânea de coceira (de origem orgânica ou funcional) que provoca um desejo de coçar-se.

pseudo-síndrome de cushing induzida por álcool (E24.4) - Transtorno endocrinológico induzido pelo álcool, no qual há produção excessiva de corticosteróides pelas glândulas supra-renais. Manifesta-se pela face inchada e avermelhada (semelhante à da síndrome de Cushing), obesidade e hipertensão. Distingue-se da verdadeira síndrome de Cushing pela supressão mais imediata dos níveis de cortisol através da administração de dexametasona e pela resolução das anormalidades bioquímicas após a cessação do uso do álcool.

psicodélico - Ver alucinógenos; drogas psicoativas.

psicodinâmica - Conhecimento sistematizado e teoria do comportamento humano e sua motivação cujo estudo depende amplamente da importância funcional da emoção; a psicodinâmica reconhece o papel da motivação inconsciente sobre o comportamento humano. É uma ciência vaticinadora, baseada na presunção de que a configuração total da pessoa e as reações prováveis em qualquer determinado momento são o produto de interações passada entre seus dotes genéticos específicos e o ambiente no qual viveu desde a concepção.

psicodrama - Técnica de psicoterapia de grupo na qual os indivíduos expressam seus próprios problemas ou problemas que lhes foram designados na dramatização.

psicodislépticos - Ver alucinógenos.

psicogênese - O conceito de psicogênese ou de causa psicológica foi formalmente introduzido na psiquiatria por Sommer em 1894 para designar estados histéricos que eram provocados ou influenciados por idéias. Desde então esta noção tem sido tão ampliada e usada de forma tão inadequada que se tornou irremediavelmente imprecisa.

psicomimético - Ver alucinógeno.

psicopatia autística - Ver síndrome de asperger.

psicopatologia - Estudo dos processos e causas relevantes que desencadeiam os transtornos mentais, bem como suas manifestações.

psicose - Transtorno mental maior de origem orgânica ou emocional na qual a capacidade para pensar, responder emocionalmente, recordar, comunicar, interpretar a realidade e comportar-se apropriadamente está suficientemente prejudicada, a ponto de interferir amplamente na capacidade para atender às demandas comuns da vida.

psicose anfetamínica - Transtorno caracterizado por delírios paranóides freqüentemente acompanhados por alucinações auditivas ou táteis, hiperatividade e labilidade do humor, que se desenvolve durante ou logo após o uso repetido de doses moderadas ou altas de anfetaminas. Tipicamente, o comportamento do indivíduo é hostil e irracional, podendo resultar em violência imotivada. Na maioria dos casos, não há obnubilação da consciência, mas um delirium agudo é ocasionalmente observado depois da ingestão de doses muito altas. Este transtorno é incluído na categoria F1x.5, transtorno psicótico decorrente do uso de álcool ou droga, da CID-10.

psicose ciclóide - Transtorno psicótico agudo caracterizado por um episódio relativamente curto (2 a 4 semanas) de excitação ou de inibição psicomotora, ou de ambos estados se sucedendo rapidamente. Desorganização emocional, confusão e delírios transitórios freqüentemente acompanham o quadro. A presença de fatores precipitantes não está bem esclarecida e a recuperação sem sintomas residuais é a regra, mas há uma tendência à recorrência destes episódios. O conceito foi introduzido por Kleist (1879-1960), que distinguia duas formas: psicose de movimento e psicose confusional. Uma terceira forma, psicose com medo e alegria associados, foi posteriormente adicionada a este grupo por Leonhard (1904-1988).

psicose de korsakov - Síndrome caracterizada pela redução predominante e permanente da memória incluindo a perda de memória recente, percepção do tempo desordenada e confabulação que se manifesta em indivíduos dependentes do álcool como seqüela de uma psicose alcoólica aguda (especialmente delirium tremens) ou, em casos mais raros, durante a manifestação da síndrome de dependência do álcool. É normalmente acompanhada por neurite periférica e poderá estar associada à encefalopatia de Wernicke. Foi descrita em 1889 por Korsakov. Sinonímia: síndrome amnésica causada por álcool; psicose (síndrome) de wernïcke-korsakov. Ver síndrome amnésica causada pelo álcool ou drogas; encefalopatia de wernicke.

psicose de wernicke-korsakov - Ver psicose de korsakov.

psicose esquizomorfa (F20.8) - Grupo de transtornos com alguns aspectos esquizofrênicos, mas com curso relativamente benigno. Caracteristicamente, há mais sintomas esquizofrênicos acessórios do que primários (no sentido de Bleuler) e o quadro clínico é freqüentemente dominado por delírios, alucinações e perturbações da consciência (tipo confusional) ou do afeto (tipo afetivo). O início é usualmente agudo e a duração curta. Este termo foi introduzido por Langfeldt em 1939, mas a validade do conceito não é universalmente aceita.

psicose induzida - Ver transtorno delirante induzido.

psicose paranóide psicogênica (F22.0) - Psicose paranóide psicogênica ou reativa de qualquer tipo, porém mais protraída que as reações agudas. Sinonímia: psicose paranóide reativa prolongada.

psicose paranóide reativa protraída - Ver psicose paranóide psicogênica.

psicose puerperal - Qualquer forma de estado psicótico que ocorre durante o puerpério.

psicose reativa - Termo usado para identificar um grupo de psicoses causadas por um evento externo precedente, p.ex., perda pessoal, luto, traumatismo, desastre natural. Na maioria das vezes, essas psicoses são de duração breve, freqüentemente, mas nem sempre, remitindo com o desaparecimento do fator desencadeante. A forma e o conteúdo dessas psicoses tendem a refletir a natureza do fator desencadeante e dividem-se em três amplas categorias clínicas: transtornos da consciência (confusional), transtornos afetivos (depressão) e transtornos delirantes (paranóide). Esta classificação de psicoses reativas, originalmente delineada por Wimmer em 1916 como psicose psicogênica, é amplamente, embora não universalmente, aceita.

psicose tóxica - Psicose resultando do efeito tóxico de produtos químicos e drogas, incluindo aquelas produzidas no organismo.

psicose windigo - Crença de algumas tribos de índios da América do Norte na possessão por um monstro canibal que leva a pessoa possuída a atacar, matar e comer vítimas humanas. Em conseqüência, os indivíduos possuídos desenvolvem um desejo compulsivo de comer carne humana. Não têm sido observados casos reais ultimamente.

psicossexual, desenvolvimento - Uma série de estágios da infância a idade adulta, relativamente demarcada no tempo, determinada pela interação entre as exigências biológicas do indivíduo e o seu ambiente. Com a resolução dessa interação, acontece um desenvolvimento equilibrado e orientado para a realidade; ocorrendo o contrario, o resultado será desordem e conflitos mentais. Isso pode permanecer latente ou dar origem a transtornos de personalidade ou comportamentais.

psicossocial, desenvolvimento - lnteração progressiva entre uma pessoa e seu ambiente através de estágios que começam na infância, como inicialmente descritos por Erikson. Tarefas do desenvolvimento específicas, envolvendo as relações sociais e o papel da realidade social, são enfrentadas por uma pessoa em uma determinada fase de seu desenvolvimento. As principias tarefas acompanham os estágios do desenvolvimento psicossexual; as posteriores estendem-se através da idade adulta.

psicótico - Este termo tem recebido, historicamente, diversas definições diferentes. 

psicoterapia - Qualquer forma de tratamento para a doença mental, disfunções comportamentais e outros problemas que se presume serem de natureza emocional na qual uma pessoa treinada deliberadamente estabelece um relacionamento profissional com um cliente, a fim de remover ou retardar os sintomas existentes, de atenuar ou reverter padrões perturbados de comportamento e de promover o desenvolvimento e cresci mento positivo da personalidade.

psicoterapia de grupo - Tipo de psicoterapia que visa reforçar as defesas do cliente e ajudar a suprimir o material psicológico perturbador. A psicoterapia de apoio usa medidas tais como inspiração, confortos, sugestões, persuasão, aconselhamento e reeducação. Evita investigar os conflitos emocionais do cliente em profundidade. nenhuma das quais conquistou aceitação universal. A definição mais restrita de psicótico diz respeito a delírios ou alucinações proeminentes, com as alucinações ocorrendo na ausência de insight para sua natureza patológica. Uma definição ligeiramente menos restrita também incluiria alucinações proeminentes que o indivíduo percebe como sendo experiências alucinatórias. 

Ainda mais ampla é a definição que inclui outros sintomas positivos da Esquizofrenia (isto é, discurso desorganizado, comportamento amplamente desorganizado ou catatônico. À diferença dessas definições baseadas em sintomas, a definições usada no DSM-II e na CID-9 provavelmente era demasiado inclusiva e focalizada no prejuízo funcional de modo que um transtorno mental era chamado de psicótico se resultasse em "prejuízo que interfere amplamente na capacidade de atender as exigências habituais da vida". Assim, o termo foi definido conceitualmente como uma perda dos limites do ego ou um amplo prejuízo no teste de realidade. Os diferentes transtornos no DSM-IV salientam diferentes aspectos das várias definições de psicótico, com base em seus aspectos característicos.

psicotrópico - No seu sentido mais geral, é um termo com o mesmo significado de "psicoativos", ou seja, que afeta processos mentais. Em termos estritos, droga psicotrópica é qualquer agente químico com ação primária ou mais significativa no Sistema Nervoso Central. Alguns autores aplicam o termo a drogas de uso primário no tratamento de transtornos mentais, como sedativos ansiolíticos, antidepressivos, agentes antimaníacos e neurolépticos. Outros usam o termo para se referir a substâncias com alto risco de abuso, devido a seus efeitos no humor, na consciência ou em ambos, como estimulantes, alucinógenos , opióides, sedativos/hipnóticos (inclusive o álcool), etc. No contexto do controle internacional de drogas, "substâncias psicotrópicas" refere-se a substâncias controladas pela Convenção de Substâncias Psicotrópicas de 1971 (Ver convenções internacionais sobre drogas).

psilocibina - Um dos alucinógenos naturais encontrado em mais de 75 espécies de cogumelos dos gêneros Psilocybe, Paneoeolus e Conocybe, que crescem em várias regiões do mundo. A psilocibina é o principal alucinógeno encontrado nos cogumelos, mas a psilocina também está presente em pequenas quantidades. No entanto, após sua ingestão, a psilocibina é convertida em psilocina pela enzima fosfatase alcalina; a psilocina é aproximadamente 1,4 vezes mais potente que a psilocibina. Ver alucinógenos.


psique - Mente, distintamente de soma, ou corpo.

psiquiatria cultural - Perspectiva da psiquiatria que trata de relação entre cultura e doença mental, sua identificação, prevalência, manifestações, tratamento e prevenção. Sinonímia: psiquiatria intercultural. Ver psiquiatria transcultural.

psiquiatria forense - Ramo da psiquiatria que lida com questões legais relacionadas aos transtornos mentais.

psiquiatria transcultural - Campo clínico ou de pesquisa relacionado à psiquiatria, no qual o clínico ou investigador explicitamente leva em conta os aspectos culturais de um transtorno, bem como os problemas criados no relacionamento clínico quando ele e o paciente pertencem a diferentes culturas. Mais modernamente, refere-se ao estudo comparativo da doença mental em diferentes contextos culturais.

pulsão - Anseio básico, instinto, motivação.